Educação Financeira 17 de fevereiro de 2020 Imagem de seta

Cadastro Positivo: tudo que você precisa saber!

emojis e um feliz, representando o cadastro positivo

Conheça o Cadastro Positivo, novo critério de avaliação para obtenção de produtos financeiros

Nome sujo? SPC? Serasa? São todos sinônimos de medo na hora de solicitar qualquer crédito, não é? Ser avaliado pelas suas dívidas, que às vezes são de anos atrás, de uma situação de emergência ou que nem é sua, é bem complicado.

Mas e se você também for avaliado pelo seu histórico de pagamento de contas fixas? Se na hora de analisar seu pedido, não for mostrado apenas as suas dívidas, mas sim como você se comporta com todos os seus pagamentos? Esta é a ideia principal do Cadastro Positivo!

O que é Cadastro Positivo?

Existe desde 2011, mas só foi ativado em 2013, ainda que com pouca adesão. Resumidamente, o cadastro positivo é um sistema de pontuação que informa sobre o comportamento de pagamento de uma pessoa.

planilha de gastos

Você é um bom pagador?

No Cadastro Positivo constará todos os dados do consumidor, através do seu CPF. Serão exibidos desde financiamentos (quantidade, valores de parcelas, etc), até seu histórico de comportamento financeiro em relação a pagamentos fixos, como água, eletricidade e telefone.

Dessa forma, o mercado pode avaliar e analisar os riscos no momento de conceder novos créditos, estender os existentes ou realizar novas transações que contenham riscos financeiros.

O cadastro já é utilizado em mais de 70 países e é visto com bons olhos. Isso porque o consumidor terá opções de linha de crédito mais abrangentes. Além disso, as empresas agora conseguem obter mais fontes de informações incluídas, e identificam se um consumidor é “confiável” para financiamentos, empréstimos ou até mesmo fazer compras no cartão de crédito.

Segundo pesquisa do Serasa Experian, 83% dos brasileiros conhecem ou já ouviram falar do Cadastro Positivo. Além disso, 78% dos brasileiros acreditam que ficará mais fácil de conseguir empréstimos e financiamentos com a nova lei do Cadastro Positivo. Dentre os entrevistados, 56% se sente confortáveis com o fato de seus dados serem incluídos de maneira automática no banco de dados das empresas de proteção ao crédito.

Nova lei

A lei 12.414/2011 foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro em abril, onde algumas alterações foram validadas. Desde 09 de julho deste ano, o cadastro se tornou automático para todas as pessoas físicas e jurídicas que possuem empréstimos, financiamentos, compras a prazo ou de consumo continuado (luz, telefone, etc).

Suas informações podem ser consultadas a qualquer hora de forma gratuita pelo site.

Apesar de já ter entrado em vigor, a lei ainda está incompleta e não funciona de forma plena. Ainda é aguardado a regulamentação e as normas complementares do Banco Central, que dependem da publicação de um decreto feito pelo presidente – ainda sem data prevista.

Veja também:

Os perigos do cheque especial: o que nunca te contaram!

Empréstimo consignado privado: quais os benefícios para os colaboradores?

Posso cancelar meu Cadastro Positivo?

Sim, é possível cancelar a qualquer momento. Basta contatar em um birô de crédito (SPC, Serasa, ANBC, Boa Vista) de forma presencial, por telefone ou pela internet. Será necessário informar os dados pessoais e aguardar a confirmação do cancelamento. A instituição atenderá o pedido e terá que informar aos outros birôs acerca do cancelamento. Estes, terão 2 dias úteis para retirar a inscrição.

Vale a pena cancelar? Não é aconselhável, pelo simples motivo de que ao sair deste cadastro, você só será avaliado pelo histórico negativo. Assim, você não conseguirá produtos financeiros com tanta facilidade.

A realidade é que manter o cadastro, além de não causar danos ao consumidor, será muito importante no momento em que for preciso e você terá uma avaliação mais justa garantindo melhores condições de financiamentos.

E falando em financiamentos, você sabe se o financiamento é realmente a melhor opção para você? Você sabe qual a diferença deste produto para o consórcio? Então dê uma olhadinha nesse vídeo que preparamos:


Voltar